O Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais - Sinfarmig vem participando ativamente do processo de construção das Conferências Municipais e Estadual de Saúde.

 

Em Belo Horizonte e em Betim, onde o processo já foi deflagrado e acontecem diversas atividades como etapas preparatórias às suas conferencias municipais, o Sinfarmig está presente, debatendo e aprovando propostas/diretrizes que ampliem as ações de assistência farmacêutica com qualidade e cada vez mais acessível à população.

 

Em Betim, acontecerá em março duas atividades importantes propostas pela SMS-Betim. No dia 13/03 haverá uma reunião temática sobre Assistência Farmacêutica e no dia 14/03 sobre Judicialização.

 

Com o apoio de colegas farmacêuticos da SMS - Belo Horizonte, o Sinfarmig apresentou ao Conselho Estadual de Saúde, a proposta de realização de uma Conferencia Livre de Assistência Farmacêutica, de âmbito estadual, como parte do calendário preparatório da Conferência Estadual de Saúde.

 

É preciso que estejamos alerta e ativos neste momento em que os direitos dos cidadãos e cidadãs estão sendo retirados de forma unilateral diante da aprovação pelo governo Temer da EC 95 que congela e consequentemente promove a redução dos investimentos financeiros em políticas públicas até o ano de 2036, afetando de forma criminosa todas as políticas sociais no País.

 

Recentemente, neste ano de 2019, o SUS está sendo sofrendo mais um triste e violento ataque com a publicação, pelo Governo Federal, da Nota Técnica Nº 11/2019 intitulada “Nova Saúde Mental”, publicada pela Coordenação-Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, do Ministério da Saúde cujo teor aponta um grande retrocesso nas conquistas estabelecidas com a Reforma Psiquiátrica (Lei nº 10.216 de 2001), marco na luta antimanicomial ao estabelecer a importância do respeito à dignidade humana das pessoas com transtornos mentais no Brasil.

 

Portanto é fundamental que busquemos todas as energias necessárias para evitarmos perdas das conquistas históricas, fruto das lutas do povo brasileiro na Reforma Sanitária desde a ditadura de 1964 e isto só será possível com muita resistência e disposição ao enfrentamento dessas políticas reacionárias e de interesse nebulosos, prejudiciais à população brasileira.

 

O espaço das realizações das conferências é um momento privilegiado para disseminarmos e reagirmos às tentativas e ações concretas que retiram direitos e desmontam o SUS!

 

Vamos participar e somarmos forças contra todo tipo de retrocesso social!  

 

 Fonte: Sinfarmig

13/02/2019

 

 

O papel de um sindicato de trabalhadores vai muito além da negociação do reajuste anual de salário. Se não fossem os sindicatos, conquistas como 13º salário, direito a férias, adicionais ao salário FGTS e outras conquistas trabalhistas não seriam possíveis.

 

Os sindicatos têm sua origem no enfrentamento coletivo dos trabalhadores contra situações de opressão e exploração e fundamentam-se na união e solidariedade entre os membros da sua classe. Assim, as ações do sindicato contribuem não somente para a defesa do próprio filiado, mas também para o fortalecimento de toda a classe trabalhadora.

 

 

O sindicato é o instrumento de organização e luta dos trabalhadores em defesa dos interesses da sua classe, e, portanto, sua força está diretamente relacionada à consciência, adesão e união dos seus trabalhadores. Um sindicato autônomo, independente e fortalecido pela sua base traz inúmeros benefícios para os seus filiados e também para a sociedade em geral.

 

Por isso a importância de participar das assembleias, apoiar e divulgar as ações do sindicato. Sindicalize-se: Um faz a maior diferença https://bit.ly/2HKxFNf

 

#sinfarmig #sindicato #farmaceuticos #MG #farmacia #sindicalização #DireitosTrabalhistas #NãoExisteSindicatoSemVOCE

 

 

Após avaliação, documento leva cinco dias para ficar pronto e pode ser impresso pelo usuário.

 

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a emissão digital do certificado internacional de vacinação. Após tomar a vacina, o cidadão pode fazer a solicitação do certificado, que garante a entrada em alguns países com exigências de vacinas específicas, através do site Portal de Serviços.  

 

O processo pode levar até 5 dias úteis. Uma vez analisado, o usuário receberá uma mensagem avisando sobre o certificado para impressão e assinatura. O arquivo fica disponível para impressão sempre que necessário.

 

Segundo a Anvisa, mais de cem países exigem o Certificado Internacional de Vacinação do viajante, para comprovação em especial da imunização contra a febre amarela. Casos da Austrália, Bahamas e Tailândia, onde não é permitida a entrada sem o documento, inclusive para conexão.

 

Veja o passo a passo para emissão do certificado:

 

·                                 Tomar a vacina em um posto de vacinação ou alguma clínica particular.

·                                 Cadastrar-se e enviar a solicitação pelo site https://www.servicos.gov.br/. O processo será analisado e, se aprovado, o usuário receberá uma mensagem, de acordo com os dados informados no cadastro.

·                                 Imprimir o cartão e assinar no local indicado no certificado. Com assinatura digital, o cartão dispensa a presença física do cidadão em um posto de atendimento.

Ainda de acordo com a Anvisa, anualmente são cerca de 730 mil solicitações de certificados. Com a emissão digital a estimativa é de uma economia de R$ 120 milhões por ano.

 

Fonte: G1 / Foto: Anvisa/Divulgação

 

  

Mais Artigos...